ALERGIA A COSMÉTICOS – cada vez mais frequente!

Alergia a cosméticos, cada vez mais frequente!

Difícil será encontrar alguém que não utilize cosméticos diariamente! Todos nós, mulheres, homens, crianças e bebés, necessitamos de recorrer a estes produtos para limpar, hidratar, proteger, manter em bom estado, e claro… embelezar a nossa pele!

Cosméticos englobam produtos com diferentes funções e características como produtos de higiene, cremes hidratantes, protetores solares, vernizes, produtos capilares, maquilhagem… Silenciosamente e repetidamente absorvemos através da nossa pele muitas substâncias que paralelamente ao seu efeito benéfico podem trazer-nos alguns problemas.

As reações mais comuns ocorrem na pele quando aplicamos o produto: ocorre irritação, vermelhidão, sensação de picada. É a chamada “dermatite de contato irritativa”. 

Menos comum é a “dermatite de contato alérgica” causada, não pela ação irritante do produto, mas pela hipersensibilidade do indivíduo. Normalmente não se desencadeia num primeiro contato mas com o uso repetido. Ocorre vermelhidão, edema, comichão, muitas vezes formação de crostas e bolhas. Pode acontecer em qualquer idade, afetar diferentes zonas e apresentar diferentes graus de gravidade.

Por outro lado várias substâncias usadas na pele como perfumes, p.ex, podem tornar-se mais irritantes (por alteração das suas características) e provocar reações cutâneas com a radiação solar. Por isso se desaconselha o uso de perfumes ou cremes perfumados quando nos expomos ao sol.

 

Quais as substâncias alergénicas mais comuns nos cosméticos?

Cada vez mais é necessário haver um controlo apertado em relação aos constituintes destes produtos. Alguns já estão identificados pela comissão europeia como possíveis causadores de alergias e, por isso, a sua concentração deve ser inferior a um dado valor  ou inexistente no produto.

Os principais ingredientes responsáveis por alergias ou irritações na pele são conservantes, corantes, componentes que servem de veículo, perfumes… Alguns exemplos de substâncias são:

  • Parabenos, formaldeído – conservantes frequentes
  • Propilenoglicol – detergente, emulsionante em muitos cosméticos
  • Ftalatos – presentes em cremes hidratantes, p.ex.
  • Tolueno – vernizes das unhas
  • Derivados de alumínio – frequentes nos anti-transpirantes
  • Lanolina, talcos – componentes frequentes em muitos produtos
  • Amoníaco, resorcinol, parafenilenodiamina(PPDA) – tintas capilares
  • Triclosan – antimicrobiano em produtos de higiene, dentífricos, toalhitas, desodorizantes
  • Dimeticone e outros silicones – em batons, produtos capilares e cremes hidratantes
  • SLS (sodium laureth sulfate/laurilsulfato de sódio) – detergente em muitos produtos de higiene corporal e capilar.
  • Perfumes(fragâncias) – quanto mais perfumado maior o risco de alergias!

 

Como evitar a alergia a produtos cosméticos?

Alguns cuidados podem minimizar as reações e diminuir a ocorrência de alergias:

Leia os rótulos: se já está identificada a substância (ou substâncias) à qual faz alergia, verifique se faz parte da informação e não corra riscos.

Não partilhe produtos (muito frequente a maquilhagem, vernizes, desodorizantes…)

– Guarde os cosméticos ao abrigo do calor, da luz solar e da humidade.

Não utilize produtos fora da validade.

Evite cosmética perfumada. Utilize o perfume na roupa, não diretamente na pele.

Cuidado com o Sol: evite o uso de perfumes, anti rugas etc. se vai estar exposto à radiação solar. Fale com o seu dermatologista sobre o protetor solar mais adequado para a sua pele.

Usar os produtos nas áreas do corpo que são aconselhadas: se é um produto para o corpo, não aplicar no rosto e muito menos na zona à volta dos olhos.

– Muito importante: não utilizar maquilhagem nem produtos para adultos em crianças! Existem produtos específicos para eles!

Os produtos hipoalergénicos evitam as alergias?

Ideais para quem tem pele sensível, os produtos chamados “hipoalergénicos” não garantem 100% a ausência de alergias mas a sua composição é isenta da maioria das substâncias reconhecidas como potenciais causas de irritação ou alergia cutânea.

Não têm na sua composição os alergénios mais comuns, não têm perfumes adicionados como a maioria dos outros cosméticos, são testados sob controlo dermatológico e a concentração de conservantes e corantes é menor. Por isso em muitas situações a substituição por um produto deste tipo pode evitar as alergias/irritações mais comuns.

Também a opção por produtos naturais e biológicos pode ser benéfica em relação a cosméticos com maior teor de químicos sintéticos mas não se pode afirmar que uma alergia não pode ocorrer! Cada caso é um caso. Ler os rótulos é muito importante! Nem sempre a informação está descrita de uma forma clara por isso se tiver dúvidas peça ajuda ao seu médico. O diagnóstico médico, feito por um alergologista é essencial porque, para além de tratar a alergia/reação que ocorre, ajuda a identificar a substância alergénica: muitas pessoas já sabem as substâncias a que são alérgicas ou têm sensibilidade e por isso conseguem selecionar os produtos mais adequados.

O que fazer quando a pele reage?

Já falamos sobre os sintomas que normalmente aparecem quando há alergia ou irritação devido ao uso de cosméticos. Se a pele reage a um dado produto deve retirar-se todos os vestígios com água e sabão neutro. Em alguns casos pode ser necessário tomar um anti-histamínico ou aplicar um creme com cortisona e por isso é importante um diagnóstico médico. Em casos mais graves a corticoterapia oral/injetável ou outros medicamentos podem ser prescritos.

De qualquer modo, se houver suspeita de alergia, o dermatologista fará testes para identificar a substância causadora da reação.

 

O nosso conselho:

Prefira produtos sem perfume e hipoalergénicos(são testados para a pele mais sensível e não contêm a maioria das substâncias alergénicas mais comuns).

Verifique sempre com atenção a composição e no caso de produtos como tintas, vernizes e maquilhagem faça sempre um teste de sensibilidade aplicando numa pequena área de pele.

Se verificar sintomas de reação após a aplicação de um produto cosmético não desvalorize! Aconselhe-se com um médico, de preferência um alergologista, e siga as suas indicações.

Na AlergoStop selecionamos produtos cosméticos com qualidade comprovada e hipoalergénicos. A maioria destes produtos são biológicos e apresentam várias certificações que comprovam a sua qualidade. A lista de ingredientes está disponível para todos os produtos disponíveis no site. Qualquer dúvida não hesite em contactar-nos!

Alguns exemplos de cosméticos sem perfume e hipoalergénicos que pode encontrar no nosso site:

https://alergostop.pt/product-tag/urtekram/

Urtekram bebé sem perfume 

Urtekram sem perfume