Anafilaxia – Tudo o que deve saber!

Anafilaxia é uma reação alérgica grave, de início súbito (surge geralmente em poucos minutos) após a exposição a um factor desencadeante para o qual o organismo apresenta ou desenvolve hipersensibilidade.
Quando o nosso organismo é exposto a substâncias estranhas e potencialmente perigosas são activadas células imunológicas, responsáveis pela produção de anticorpos. Os sintomas de alergia acontecem quando temos uma reação imunológica exagerada em relação a substâncias habitualmente inofensivas, que não provocam reações na maioria das pessoas.
No caso da reação anafilática a resposta imunitária é muito exacerbada, os sintomas são muito intensos e podem ser fatais – a anafilaxia é uma emergência médica!

Causas da Anafilaxia
A maioria das reações anafiláticas tem uma causa alérgica (o nosso corpo reage de uma forma excessiva contra alergénios específicos normalmente inofensivos para outras pessoas) mas também pode acontecer devido a outros fatores inespecíficos como o calor, o frio ou até o exercício físico.. Em todos os casos o resultado é o mesmo – uma reação generalizada do sistema imunitário com libertação intensa de substâncias como a histamina levando ao aparecimento dos sintomas.
As causas mais frequentes são então:
Alimentos: cereais, frutos secos, frutos frescos, amendoim, crustáceos, peixe, ovo, leite.. são alguns exemplos que, quer em crianças quer em adultos, podem desencadear reações alérgicas e anafiláticas.
Medicamentos: antibióticos(ex. penicilinas), analgésicos, anestésicos, anti-inflamatórios(ex. aspirina), vacinas, desinfetantes..
Picadas de insetos: abelhas e vespas são os insetos que trazem complicações mais frequentes, sendo maior o risco nos adultos do que nas crianças. Quando já se sabe que a pessoa reage com gravidade a uma picada deste tipo a prevenção é muito importante porque existe risco de vida.
Látex: presente em dispositivos médicos(sondas, luvas, ..), balões, preservativos..
Agentes físicos: sol, frio,..
Outros: alergénios animais (gato, hamster,..), exercício físico,.(raramente, mas existem casos especialmente em exercícios aeróbicos como o atletismo e o futebol).

Como identificar uma reação anafilática?
Essencialmente pela avaliação clínica dos sinais/sintomas:
– Início súbito (minutos – horas) com manifestações cutâneas da pele e mucosas(edema, urticária)
– Alterações respiratórias(falta de ar, sibilância,..)
– Hipotensão/desmaio e/ou incontinência
– outros sintomas(gastrointestinais, neurológicos,..)
Nem todos os sintomas ocorrem mas o início súbito e o envolvimento de alterações cutâneas (90% dos casos) e as alterações respiratórias são frequentes:

Sinais e sintomas mais frequentes
A sintomatologia varia de acordo com os órgãos afetados, sendo os mais comuns as manifestações cutâneas:
Reações cutâneas(presentes em 90% dos casos): urticária, prurido, inchaço nos lábios e língua, edema da glote.
Reações respiratórias(50% dos casos): tosse, espirros, rouquidão, lacrimejar e comichão nos olhos e nariz, pieira e falta de ar.
Reações cardiovasculares: hipotensão, aumento da frequência cardíaca, palpitações e arritmias, podem ocorrer em casos extremos paragem cardíaca e enfarte do miocárdio.
Reações digestivas: náuseas e vómitos, diarreia, sabor metálico.
Outras: confusão mental, ansiedade, coma(casos graves de choque anafilático)

Fatores de risco
Alguns fatores podem aumentar o risco de anafilaxia:
• Administração endovenosa do alergénio
• Idade avançada
• Doenças alérgicas (história familiar de dermite atópica, asma, rinite,..)
• Doenças crónicas respiratórias e cardiovasculares
• Atraso no diagnóstico ou tratamento
• Medicamentos
• Stress emocional
Mas qualquer pessoa corre o risco de ter uma reação anafilática!

Como podemos prevenir?
Quando existe suspeita de uma reação alérgica deve recorrer-se a um alergologista para identificar o alergénio e confirmar o diagnóstico. Grande parte das medidas preventivas passam por evitar o contacto com esse agente.
Exemplos:
No caso de alergia à picada de abelha ou vespa deve usar vestuário largo que cubra o corpo quando vai por exemplo passear no campo, evitar piqueniques ou pelo menos evitar manusear comida, não usar perfume,..
No caso de ser alérgico a um alimento, para além de obviamente não o consumir, procurar nos rótulos de alimentos processados se está presente na composição porque uma pequena concentração pode ser suficiente para desencadear anafilaxia.

Todas as pessoas que já desenvolveram reações anafiláticas devem, devidamente aconselhados pelo médico assistente, ser portadoras de canetas de adrenalina.

Tratamento
A anafilaxia é uma emergência médica e necessita de tratamento imediato! Procurar ajuda médica rápida é essencial – deve ligar-se para o nº emergência médica – 112
A administração imediata de adrenalina intramuscular é a solução para estes casos por isso muitos doentes susceptíveis têm sempre consigo um estojo com uma caneta injectável deste fármaco. No entanto deve sempre ligar para o 112 para acompanhamento médico.
Outras medidas:
Se houver sensação de desmaio deve deitar-se o doente com as pernas levantadas.
No caso do agente causador ser um alimento não provocar o vómito.

A educação e a prevenção são fundamentais!
Se já teve ou conhece um amigo ou familiar com uma reação alérgica grave não desvalorize e procure aconselhamento e diagnóstico médico.