Montbrun

Laboratórios de EAU THERMALE MONTBRUN

 

Localizado em França, na Provença, perto de d’Aix-en-Provence, o laboratório de Eau thermale de Montbrun é especializado na produção de produtos cosméticos e de higiene corporal naturais e biológicos. Seguindo especificações muito rigorosas, garantem a recolha e armazenamento da água termal de MONTBRUN diretamente do seu ponto de captação.

A água é, então, transportada em tanques de uma tonelada para ser analisada antes de ser utilizada no fabrico dos seus produtos.

Neste local, faz-se a gestão da pesquisa e desenvolvimento, produção dos produtos a granel assim como o embalamento do produto acabado.

Durante a fase de desenvolvimento, todos os produtos são testados várias vezes para garantir a segurança total e uma alta eficácia. Durante a fase de produção, os produtos são verificados a cada etapa para garantir que não têm qualquer defeito interno ou externo.

 

EAU THERMALE MONTBRUN – a água

Ao longo dos últimos 20 anos e provavelmente durante muito mais tempo, a composição mineral desta água tem sido particularmente estável e equilibrada.

A água termal de MONTBRUN tem uma elevada presença de sais de cálcio e magnésio, é rica em sílica e tem uma libertação espontânea de sulfureto de hidrogénio.

A sua riqueza em minerais e oligoelementos confere-lhe propriedades únicas nas utilizações mais tradicionais, mas também para problemas dermatológicos e proteção da pele. Hipotermal, de mineralização bastante significativa, tem um efeito protetor contra alergias e estimula as defesas imunitárias. As suas propriedades, há muito conhecidas, têm uma ação trófica, fibrinolítica, anabólica e estimulante das trocas de nutrientes na osteoartrite em particular. Paralelamente a esta ação fundamental do enxofre, é muito provável que os oligoelementos presentes na composição também desempenhem um papel significativo.

A composição mineral e as virtudes dos oligoelementos e minerais da água termal de Montbrun no domínio osteoarticular:

-Silício: 20 mg/L – estimula a síntese do colagénio;

-Sulfatos: 1360 mg / L;

-Bicarbonatos: 274 mg/L;

-Fluoretos: 1,31 mg/L – catalisa a síntese do colagénio;

-Cálcio: 614,8 mg/L – sob a forma de fosfatos de tricálcio, estrutura o tecido ósseo;

-Magnésio: 39,72 mg/L – está envolvido no desenvolvimento da cartilagem e do osso que contêm duas vezes mais magnésio do que os tecidos moles;

-Potássio: 1,6 mg/L – é prescrito em casos em que se verifica uma elevada velocidade de sedimentação durante os processos inflamatórios;

-Lítio: 0,08 mg/L – o interesse reside nas suas propriedades relaxantes importantes em casos de reumatismo;

-Estrôncio: 12,7 mg/L – promove a formação óssea osteoblástica;

-Cobre: <10 ηg/L – promove a oxigenação, a regeneração do colagénio e elastina, responsáveis pela resistência da cartilagem, osso, cabelo e vasos sanguíneos;

-Manganésio: <0,01 mg/L – intervém na síntese dos sulfatos de condroitina e proteoglicanos, principais constituintes da cartilagem;

-Zinco: <10 ηg/L – promove a osteogénese e a proliferação dos fibroblastos ósseos;

-Boro: 63 ηg /L – está envolvido no metabolismo do cálcio e do osso e promove o crescimento dos fibroblastos ósseos.

 

 

Top
X